Archive

Posts Tagged ‘arte’

Pipilotti Rist

December 7, 2009 Leave a comment

A videoartista suíça Pipilotti Rist (nascida Elisabeth Charlotte Rist) passou por São Paulo com uma exposição de 10 videoinstalações no Paço das Artes e uma instalação no MIS. Com um apelo fortemente anárquico, pop e feminista, seus trabalhos fazem uma colorida e instigante fusão do corpo humano, música, objetos de consumo e movimento.

Uma peculiaridade aqui é o uso de suportes alternativos para uma projeção, como um buraco no chão (na obra “Alma Perdida em uma Banheira de Lava”) ou o próprio corpo do espectador (“Laplamp”, onde um abajour projeta imagens aquaticas no colo de quem senta proximo a ele). Ela diz: “A imagem eletrônica é tão onipresente em nossa vida e sempre a deixamos numa única direção, olhamos sempre para dentro de uma caixa. Nós devíamos libertar esses fantasmas, misturá-los mais com o nosso cotidiano.”
É um tipo de trabalho para ser experimentado, mais do que assistido. Genial e fascinante.

Alguns vídeos de obras que estiveram expostas:

gooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooogle.com

November 6, 2009 Leave a comment

53os

 

Gooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooogle.com ou 53o’s  é o site dos artistas Joh Michael Boling e Javier Morales, que reúne algumas das bizarrices mais originais e divertidas da Internet. São projetos de video arte que nos fazem olhar para os conteúdos banais que nos bombardeiam todos os dias de uma outra forma. Através de associações debochadas entre elementos completamente distintos, (como aberturas de programas dos anos 80, techno, spams e gifs animados) eles nos fazem rir e pensar. Infelimente alguns videos saíram do ar, mas vale a pena dar uma olhada no que restou. Um dos meus preferidos: Four weddings and a funeral.

Categories: Uncategorized Tags: , , ,

Hu Ke

November 4, 2009 Leave a comment

Boa parte das idéias ditas criativas tem essa característica por deslocarem certos elementos de seu contexto habitual ou standard.

E esses elemtos podem ser os mais variados possíveis, como por exemplo as emoções expressas nas esculturas do artista chinês Hu Ke.

Ele nasceu em 1978 em Hunan e se graduou na Academia de artes de Sichuan, e já expôs diversas vezes na China e na Alemanha.

Seu trabalho mostra sempre a mesma mulher num contraste absurdo entre a situação em que se encontra (quase sempre em posições desconfortáveis ou humilhantes) e um semblante de absoluta paz e serenidade. Um leve deslocamento de contexto que tem um efeito bem impactante.

 

 

3

5

6

7